Meus posts favoritos 31/08/2016

Todo mundo conhece o jogo de pólo, mas já ouviram falar em Elephant Polo??! O jogo de pólo sobre elefantes é considerado um esporte na Ásia. Na Tailândia, acontece anualmente o torneio “King’s Cup” de polo sobre elefantes. O esporte também é praticado no Nepal, onde tudo começou. Em março desse ano aconteceu a 14ª edição do torneio. Pela primeira vez o torneio anual aconteceu em Bangkok, nas margens do Rio Chao Phraya que atravessa a cidade. Dez equipes internacionais com mais de 40 jogadores de diversos países participaram dessa última edição, dentro delas as equipes da Audemars Piguet,Citibank, Johnnie Walker Blue Label, PricewaterhouseCoopers, a rede Anantara de hotéis, e o famoso time de rugby New Zealand All Blacks. A maioria dos participantes são jogadores profissionais de pólo, mas também participam jogadores de rugby, celebridades, etc.

 

 

Sobre uma esplanada de grama de 100m de comprimento por 60m de largura, cada equipe põe em jogo três elefantes montados por um jogador e um “mahout” (o guia que comanda o elefante). Como elefantes são muito maiores que cavalos, naturalmente o taco utilizado para bater na bola é maior também – tem 2m! Em cada jogo, duas equipes se enfrentam durante dois tempos de sete minutos e ganha quem fizer mais gols na portaria contrária.

 

Diferente do pólo tradicional, os jogadores não manejam e não ficam sozinhos em cima do animal. Os “mahouts” usam camisetas com as indicações básicas em tailandês escritas nas costas para que o jogador possa falar para onde quer ir. Os elefantes devem ser suficientemente grandes para carregar os jogadores com facilidade e ao mesmo tempo jovens o suficiente para se divertirem durante as partidas. Antes do início da competição, um grupo de especialistas veterinários percorre durante várias semanas todo o território tailandês na busca de espécimes aptos para o jogo.

 

 

Depois que, em 1989, a Tailândia proibiu quase totalmente a poda de árvores, os elefantes que trabalhavam arrastando troncos foram parar em sua maioria nas mãos de pessoas (“mahouts”) que os exploram para atrações turísticas. Nos chamados “trekking camps”, os elefantes costumam andar de 10-12h por dia para que os donos possam fazer suficiente dinheiro para sobreviver. Os 20 elefantes utilizados no torneio desse ano foram alugados desses “mahouts”. O torneio é disparado a época que eles são mais bem tratados: somente 30 minutos de jogo por dia, longos descansos, muita comida e assistência médica.

 

Desde que começou em 2001, o torneio “King’s Cup” de polo sobre elefantes construiu uma grande reputação e atrai visitantes do mundo todo para curtir essa experiência única e hoje é um dos maiores eventos de caridade do Sudeste Asiático. A organização do torneio já arrecadou até hoje mais de US$ 1,3 milhões no total, que serão destinados a programas de conservação do elefante asiático na Tailândia. Esse importante trabalho é feito pelo Golden Triangle Asian Elephant Foundation (GTAEF), instituição de caridade da rede de hotéis Anantara. Para doar acesse: www.helpingelephants.org

 

Comentários

comentários

Related Posts

Voltar